• Início
  • Viral
  • Após ser abandonado, cachorro fica esperando o dono voltar em sofá à beira de estrada
Publicidade

Após ser abandonado, cachorro fica esperando o dono voltar em sofá à beira de estrada

Publicidade
Uma história muito emocionante tomou conta das redes sociais recentemente. Um pequeno filhote de cachorro abandonado em um sofá à beira de uma estrada no Mississippi (EUA) ficou no mesmo lugar – nas se sabe se por horas ou dias – esperando o dono voltar. Mas ele não voltou.A situação do cãozinho chegou ao conhecimento de Sharon Norton, agente de controle animal da polícia de Brookhaven que foi até o local resgatar o animal. Ao lado dele havia ração.
Cãozinho abandonado em sofá à beira de estrada Foto: Reprodução/Facebook(Sharon Norton)
Cãozinho abandonado em sofá à beira de estrada Foto: Reprodução/Facebook(Sharon Norton)
“Para a pessoa que abandonou esse filhote, ele ficou esperando por você”, escreveu Sharon no Facebook. “Vergonha de você por ter feito isso. Um dia você vai se deparar com o seu carma”, acrescentou.Segundo informações da emissora WLBT, o cãozinho foi resgatado. Após quarentena, ele será posto para adoção.
Cãozinho abandonado em sofá à beira de estrada Foto: Reprodução/Facebook(Sharon Norton)
Cãozinho abandonado em sofá à beira de estrada Foto: Reprodução/Facebook(Sharon Norton)
Abandono e maus tratos à animais é crime.A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais) e o Art. 164 do Código Penal, prevê o crime de abandono de animais para aqueles que introduzirem ou deixarem animais em propriedade alheia, sem consentimento de quem de direito, desde que o fato resulte prejuízo:A pena prevista pelo Art. 32 da Lei de Crime Ambientais é de detenção de 3 meses a 1 ano e multa.A pena prevista pelo Art. 164 do Código Penal é de detenção, de 15 (quinze) dias a 6 (seis) meses, ou multa.“Artigo 32 da Lei Federal nº. 9.605/98È considerado crime praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, doméstico ou domesticados, nativos ou exóticos.

Deixe um comentário

Publicidade

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade