Mãe de Ferrugem diz que filho foi discriminado por ser branco

0

Nesta quinta-feira (25), o cantor Ferrugem tomou café da manhã com Ana Maria Braga no Mais Você e viu sua mãe, Maristela Falide, se emocionar ao falar sobre as dificuldades que o filho passou na carreira musical. Ela disse que o filho pensou em desistir porque era discriminado por ser branco.

“Me emociona muito porque… falar que ele já foi até muito humilhado para chegar onde chegou. O próprio preconceito, porque todo mundo vê que ele é um menino muito branquinho, da pele muito branca, ruivo, cheio de sardas, e olhavam para ele e diziam: ‘Ele? Esse moleque aí, branco, azedo?’. Ele vivia dizendo: ‘Mãe, não dá! Eu quero, mas é muito difícil!’. Eu falei: ‘Você vai continuar'”, contou a mãe, com os olhos marejados.

Leia também: Ex-noivo da blogueira que perdeu a vida volta para as redes sociais e faz desabafo

O cantor de sucesso também se emocionou ao ver os depoimentos da mulher, Thais Vasconcellos, e da filha mais velha, Júlia de Souza: “Meu pai é tudo para mim. Ele é meu melhor amigo. Ele me ensina coisas muito legais, e mesmo me colocando de castigo eu o amo muito!”.

Ana Maria deu boas risadas da filha de Ferrugem: Criança é bom porque fala tudo!”. O cantor explicou: “De vez em quando merece um castiguinho, né? Mas o castigo não passa de um minuto. Tem essa regra. Segura um minuto sentada e levanta. Se der mole, dois minutos, aí dobra”.

Louro José ainda comentou a punição do convidado às filhas: “Para quem está de castigo, um minuto é uma eternidade!”. Ferrugem defendeu, aos risos: “Mas pela quantidade de arte que elas fazem, se for dobrando o tempo é cinco dias de castigo direto!”.

Leia também: Danilo Gentili é agredido durante gravação, desmaia e sai sangrando; veja o vídeo