Unidos da Tijuca espera o pagamento de Lexa para anunciá-la como a nova rainha, diz jornal

0

Não é segredo para ninguém que o cargo de rainha de bateria, o mais desejado pelas famosas brasileira no carnaval, também é de longe um excelente negócio para as agremiações (se é que você me endente). Com a “venda” “secreta” do posto, a arrecadação aumenta e as chances de fazer um desfile mais bonito e com chances de vitória também.

Faltando apenas seis meses para o próximo desfile, algumas escolas ainda esperam que suas candidatas à coroa cheguem junto. E de acordo com o Jornal Extra, esse é o caso da Unidos da Tijuca, que só vai anunciar Lexa como rainha de bateria de 2020 se a funkeira pagar uma boa quantia.

O problema é que Lexa ainda não apresentou sua proposta ou patrocinador e segundo fontes, o presidente Fernando Horta continua negociando por fora. Tanto que oficialmente nem a atual rainha, Elaine Azevedo, foi comunicada que será destronada.

Ainda de acordo com o jornal carioca, nas redes sociais, a mãe e empresária de Lexa, Darlin Ferrattry fez pressão para que o nome da filha seja logo anunciado com pompa e circunstância. “Nossa como o azul te cai bem. Rainha do carisma! Rainha da humildade! Rainha de um sorriso verdadeiro e fiel a aqueles que contigo caminham, amor das nossas vidas. Dona de um coração de ouro”, escreveu Darlin ao postar um vídeo em que Lexa aparece sambando e tocando tamborim, de vestido azul.

Lexa foi por dois anos rainha de bateria da Unidos de bangu, que desfila no acesso. Ano que vem quem a substituirá será a mãe, que almeja sonha em ser famosa.