Família gasta R$ 90 mil para ter show de Nego do Borel em aniversário de 15 anos da filha e cantor não aparece

0

Um sonho se tornou pesadelo para a filha da advogada Cristina Torres. Ela desembolsou um bom dinheiro para a festa de 15 anos da filha ser inesquecível e não traumatizante.

A atração mais aguardada para o evento no Copacabana Palace, no dia 30 de novembro de 2019, simplesmente não apareceu: Nego do Borel. “Entramos em contato com uma empresa que trabalha com artistas três meses antes da festa e fechamos um contrato com a ‘NB Produções’. Na hora da assinatura pagamos a metade dos R$ 60 mil de cachê pedido”, conta Cristina ao jornal O Dia.

Dez dias antes do evento, segundo ela, o restante do valor foi pago e todas as exigências de Nego como 14 toalhas pretas, dois camarins montados com o buffet do próprio badalado hotel e a montagem do palco, que já estavam prontos resultando em um gasto extra de mais R$ 30 mil.

“Tivemos um prejuízo de R$ 90 mil, mas a vergonha que passamos não tem preço. Estava previsto para ele cantar às duas da madrugada e uma hora depois do horário previsto, nada dele aparecer. Bateu o desespero e eu fiquei na porta esperando, ligando para todo mundo até que um homem que se apresentou como Dentinho, produtor do Nego do Borel, chegou avisando que ele estava em São Paulo e não iria se apresentar. Foi um choque”.

Até hoje Cristina não sabe o que aconteceu, nem recebeu um pedido de desculpas do cantor ou satisfações. A profissional então, decidiu entrar na Justiça para reaver os valores gastos com o cantor, mas quer também mostrar a falta de profissionalismo do funkeiro. “Foi inadmissível o que ele fez”.

Nego do Borel se manifesta sobre o ocorrido:

“O cantor Nego do Borel esclarece que foi contratado para uma festa de 15 anos no dia 30 de novembro no Copacabana Palace, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Data em que também tinha um show a cumprir em São Paulo. Segundo o cantor, o show em São Paulo foi realizado das 22h as 23h. Sendo o deslocamento feito numa van às 23h, para o aeroporto de Guarulhos, chegando lá as 23:56.

Para o retorno ao Rio de Janeiro, a produção contratou um serviço de embarque executivo no aeroporto para reduzir o tempo de embarque. Tendo a previsão de decolagem prevista para 0h10, chegando no Rio uma hora depois, com uma van locada já à espera da equipe no aeroporto do Galeão.

Ainda de acordo com o cantor, o show no Copacabana Palace seria às 2h. Local em que sua equipe principal já o aguardava desde as 0h30. O planejamento no entanto, não se cumpriu por não cumprimento da empresa do voo fretado, que não enviou a aeronave para o aeroporto de Congonhas, mesmo já tendo o pagamento recebido. A mesma se encontrava em fretamento na cidade de Divinópolis, MG.

Nego do Borel lamenta o ocorrido e tem plena consciência do dano causado, principalmente por saber da importância que a data tem, mas já se colocou à disposição da família para resolver da melhor forma possível”.