BBB20: Mãe de Gizelly relata o que sofreu com seu ex marido “me batia desde que ela estava em meu ventre.”

0

Gizelly deu declarações recentes dizendo que se incomodava bastante com algumas atitudes do Babu dentro do programa BBB20, justamente por ter vivido muito a violência doméstica bem de perto, dentro de sua própria casa, junto com seus pais.

Esse comentário da Gizelly foi visto aqui fora como “aproveitador” por muitas pessoas, que diziam que ela estaria usando isso como um motivo para tentar queimar o Babu com o público, mas sua mãe, que foi a pessoa que vivenciou toda essa violência resolveu comentar sobre o assunto.

(Foto: Reprodução-ArquivoPessoal)

Tudo começou quando Gizelly chegou para o Babu e disse que se sentiu incomodada com esse comentário “daria dois cascudos em Daniel se estivesse fora da casa” que foi dito pelo ator dentro do programa se referindo ao namorado de sua amiga Marcela, e com isso ela acabou revelando que foi vítima de violência doméstica quando criança, por isso a incomodou tanto essa fala.

“Eu surtei porque a minha mãe falou ‘não diz que eu apanhava de seu pai’, e eu sofri violência doméstica quando era criança. É um gatilho dentro de mim” disse Gizelly em conversa com Babu dentro do programa.

(Foto: Reprodução-ArquivoPessoal)

Vendo isso, Márcia Machado que é a sua mãe confirmou as falas de sua filha dentro do programa em uma entrevista para a revista QUEM e contou que sofreu violência desde quando Gizelly estava na barriga, e que infelizmente seu ex marido havia sido assassinado quando Gi tinha apenas 06 anos de idade, e ela tinha apenas 27.

“Eu era muito agredida pelo pai dela, tenho vergonha de falar sobre isso, mas já que o Babu é muito agressivo e meteu o dedo na ferida da Gizelly, preciso explicar por que ela não pode ouvir falar em violência. Ele me batia desde quando ela estava no meu ventre. E hoje eu sou muito revoltada porque naquele tempo não existia nenhuma lei que amparasse as mulheres” disse ela em entrevista.

Ela contou que sempre preferiu se calar e nunca se abriu com ninguém sobre as ameaças, pois isso causava uma vergonha enorme nela e também por muito medo dos julgamentos  “Se ele estivesse vivo eu teria 30 anos de casada. Mas ele ia chegar a um limite de me matar. Tudo era motivo para ele partir para a agressão: se eu tivesse ciúme dele, ele me agredia. Ele me batia no rosto, eu ficava 15 dias com o olho roxo e a Gizelly via tudo” contou.

Osmir, que é o pai da Gizelly, foi vítima de um assalto quando saia do trabalho, e acabou levando vários disparos e não resistiu aos ferimentos.