Filhas de Gugu entram na justiça contra tia e acusam Aparecida Liberato de não prestar contas sobre bens do seu pai. Entenda!

0

Parece que o patrimônio milionário deixado pelo apresentador Gugu Liberato rendeu muitas brigas entre sua família, e com isso constatamos que casos como esse não acontecem só em novela, mas é muito mais comum do que a gente imagina, principalmente quando envolve muito dinheiro.

De acordo com a jornalista Mônica Bergamo, as filhas do Gugu, que são as gêmeas Maria e Sofia de 16 anos entraram na justiça contra a sua própria tia, acusando a mesma de não prestar contas sobre jóias e bens do apresentador logo após o seu falecimento.

(Foto: Reprodução)

Segundo postagem, as duas filhas pedem informações sobre bens, patrimônios e seguro de vida do apresentador logo após a sua morte. As duas irmãs vivem na Flórida, na cidade de Orlando e pedem detalhadamente o destino de cada bem e de seus valores, que incluem jóias, obras de artes, quadros muito valiosos, cofres com dinheiro em espécie, pedras preciosas que estavam em imóveis e escritórios de Gugu.

“Permanece um mistério o destino dado aos bens que guarneciam a residência. Inclusive, dinheiro em espécie ali guardados, mas que já não mais estavam quando os três filhos chegaram ao Brasil para o velório, acompanhados da genitora Rose” relata os documentos, referindo-se aos imóveis do apresentador em São Paulo.

As irmãs querem uma prestação de contas por parte da tia, que segundo elas, insiste em não dar uma satisfação sobre os bens do seu pai “A inventariante insiste em não prestar contas de sua gestão, tanto dos valores resgatados, como, por igual, dos valores recebidos e auferidos pelos bens do espólio, em flagrante desrespeito a decisões judiciais” relatam no documento.

(Foto: Reprodução)

Por meio da assessoria de imprensa, Aparecida informou aos jornalistas que suas sobrinhas estão sendo indevidamente influenciadas por sua mãe Rose Miriam, que vem tendo conflitos diretos com a família do apresentador desde o seu falecimento.

Já Nelson William, que representa a viúva Rose Miriam, preferiu não dar declarações sobre o caso, e apenas disse que toda reivindicação das herdeiras são “perfeitamente legítimas”.