Anitta comenta ataques racistas que Ludmilla está sofrendo por seus fãs

0

Anitta comentou em seu stories do Instagram sobre os ataques racistas que a cantora Ludmilla vem sofrendo na web. Tudo começou após um desentendimentos pessoais entre as duas cantoras.

Após o ocorrido, a ‘Poderosa’ comentou sobre: “Criminosos covardes que se dizem meus fãs propagando mensagens de racismo e injúria racial nas redes sociais. Já disse e repito – isso é abominável e inadmissível!”.

“Minha equipe já está apurando tais perfis que até então não foram identificados como membros de nenhum fã-clube dos nossos cadastros. Mas não me calarei ou me acomodarei frente a esses absurdos que tenho lido e que estão chegando até mim”, disse ela.

Anitta ainda completou comentando que os ataques são crimes: “Quem fez isso vai pagar pelo que fez. E quem pensar em fazer, saiba que a justiça vai atrás de você também. Já acionei advogados e especialistas em crimes de internet. Racismo não. Racismo é crime”.

Lud já havia comentado sobre o crime em seu Twitter. Uma pessoa se referiu a cantora como “neguinha nojenta” e disse que ela precisava “de umas belas chicotadas”. Ela então rebateu: “Vou enfiar o chicote no teu c*, racista”.

Reprodução / Instagram

Preta Gil também se manifestou sobre o assunto compartilhando um texto da Tia Má:

“Não importa quem tem a razão nesta treta! Mas na briga entre duas grandes artistas brasileiras, o RACISMO é o grande protagonista!

Antes de ser cantora, de ser uma compositora, Ludmilla @ludmilla é uma MULHER PRETA e quando ela sofre ataques racistas, todas nós sofremos também!

Vidas negras importam?!? Essa frase se popularizou aqui no Brasil, mas percebemos que é apenas uma frase de efeito, não se tem prática. É possível se posicionar sem atacar.

A tentativa constante de tentar depreciar Ludmilla a partir da sua condição racial é o retrato do racismo no Brasil. Ninguém se reconhece racista, mas se sente confortável em atacar uma mulher preta chamando de MACACA, reforçando a ideia escravocrata e perversa de que pessoas pretas são animais.

É preciso entender que esses ataques não são apenas contra uma artista, mas a todo coletivo de mulheres pretas do Brasil. A animalização dos nossos corpos resulta em nossas mortes e não vamos aceitar! O racismo mata e enlouquece , e permitir isso é ser conivente com um crime perverso e brutal que nos aniquila! Tenha a sua opinião, mas não aceite a opressão!✊🏾”