Caso Naja: Família e estudante picado por serpente serão multados em R$ 78 mil pelo Ibama. Entenda!

0

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, mais conhecido como Ibama, informou, nesta quinta-feira (16), que vai aplicar R$ 78 mil em multas ao estudante de medicina veterinária Pedro Henrique Krambeck – picado por uma cobra da espécie naja na semana passada –, a mãe e o padrasto dele.

De acordo com a instituição, o estudante será multado em mais de R$ 61 mil, por maus-tratos e por manter serpentes nativas e exóticas em cativeiro sem autorização. Já os parentes vão receber sanção de R$ 8,5 mil cada, por terem dificultado a ação de resgate do animal.

Cobra Naja que picou estudante em Brasília faz ensaio fotográfico no zoológico, em imagem de arquivo — Foto: Ivan Mattos/Zoológico de Brasília
Cobra Naja que picou estudante em Brasília faz ensaio fotográfico no zoológico, em imagem de arquivo — Foto: Ivan Mattos/Zoológico de Brasília

Um amigo de Pedro Henrique, suspeito de abandonar a naja próximo a um shopping após o incidente, vai receber multa de R$ 81,3 mil. Segundo o Ibama, ele será autuado por dificultar a ação do instituto, manter animais nativos e exóticos em locais inapropriados e sem autorização, além de maus-tratos


Nesta quinta, a mãe do jovem, Rose Meire dos Santos Lehmkuhl, prestou depoimento por quatro horas na 14ª Delegacia de Polícia, no Gama. Já o padrasto, o tenente-coronel da Polícia Militar do DF Eduardo Condi, foi alvo de uma operação da Polícia Civil que investiga tráfico de animais exóticos.

O celular do militar foi apreendido. Ele também prestou depoimento durante a tarde. A Polícia Civil pretendia ouvir o estudante de veterinária Pedro Henrique Krambeck. No entanto, ele não esteve na delegacia até o fim da tarde desta quinta.