“Engenheiro Civil” que agrediu fiscal recebeu auxílio emergencial destinado a famílias carentes

(Foto: Reprodução/TV Globo)
0

Mais um babado foi descoberto sobre o casal que agrediu um fiscal da prefeitura que fiscalizava as aglomerações por conta da pandemia do coronavírus, desta vez a mídia conseguiu descobrir através de investigação que o “Engenheiro Civil formado”, enfatizado por sua mulher que é engenheira química Nívea Valle del Maestro recebeu o auxílio emergencial, que é um direito dado as famílias de baixa renda que sofrem por conta da pandemia.

(Foto: Reprodução)

Leonardo Santos Neves de Barros, que é o seu nome, recebeu uma parcela do auxílio emergencial em Abril, de acordo com o site Metrópoles.

A informação consta no Portal de Transparência do governo, e vale ressaltar que o auxílio só deve ser pago para famílias que tenham renda inferior a 3 salários mínimos, ou seja R$ 3.135.

Leonardo e Nívea ficaram “famosos” da pior maneira possível, em uma reportagem exibida pelo programa Fantástico na noite de noite, onde mostrava pessoas que faziam aglomerações em bares no Rio de Janeiro, logo após o governador do estado liberar o funcionamento de bares e restaurantes, mas em gravações feitas por anônimos mostravam que pessoas se aglomeravam e nem se importavam com o uso das máscaras, que é algo de extrema importância no combate ao coronavírus.

Uma parte da matéria chamou a atenção, foi quando um casal resolveu intimidar os fiscais que estavam no local, e o homem chegou como se tivesse razão, cheio de moral dizendo “Cadê a sua trena? Como você mediu as pessoas?” disse o rapaz para os fiscais que logo foi interrompido “Cidadão…” mas sua mulher não deixou nem o fiscal terminar e deu a carteirada “Cidadão não, engenheiro civil, formado, melhor do que você”, complementou a mulher. Coitada, tem gente é tão pobre, mas tão pobre que só tem dinheiro mesmo.

O fiscal relatou as constantes ameaças sofridas pela equipe que trabalha no local, e disse que as pessoas estão cada vez mais “ensandecidas” e “agressivas” e que tá sendo muito difícil controlar toda essa teimosia e prepotência das pessoas, principalmente tentando rebaixar o trabalho que eles estão fazendo, afinal, eles estão lidando com um bairro de classe média alta como o leblon.

Veja a cena do ataque para quem ainda não viu