• Início
  • Notícias
  • Homem é morto após ter sido exibido como suspeito de crime no Cidade Alerta, da TV Record
Publicidade

Homem é morto após ter sido exibido como suspeito de crime no Cidade Alerta, da TV Record

Publicidade
Publicidade

Um caso de assassinato está dividindo opiniões no Brasil inteiro. Um homem foi morto com sete tiros horas após de ter sido apontado como suspeito de um crime durante o “Cidade Alerta”, da TV Record. De acordo com o relato da polícia, o crime foi cometido por várias pessoas em Salto, São Paulo.

Durante a tarde da última segunda-feira (13), o “Cidade Alerta” tratou do assassinato de Priscila Martins, uma jovem de 18 anos. Em um momento da reportagem, o apresentador Luiz Bacci informou que a polícia já tinha um suspeito, mas ainda não o havia detido. O programa, então, exibiu uma imagem borrada do homem.

"Quem é amigo desse homem sabe quem é", disse Bacci ao apresentar imagem borrada de suspeito de crime  - Reprodução

Disse Bacci: “Ainda não temos autorização para mostrar sem esse borrão. Mas quem conhece esse homem já passa informações para a polícia. Quem é amigo desse homem sabe quem é”.

Publicidade

E acrescentou: “Por favor, não façam justiça com as próprias mãos. Até porque ele é investigado.”

Bacci disse ainda: “Sabe alguma coisa dele? Sabe onde mora? Não tome você alguma medida já procurando ele direto. Não se arrisque. Conte para a polícia”.

De acordo com informações do portal UOL, que teve acesso ao boletim de ocorrência, nele consta que a ocorrência registra que o filho da vítima contou que após a exibição da reportagem do “Cidade Alerta”, “alguns moradores daquela comunidade, bem como outros desconhecidos, estiveram em sua casa e chamaram seu pai para conversar”. Na sequência, seu pai foi levado para local desconhecido.

Publicidade

Ainda segundo o relato do boletim de ocorrência, os próprios autores do crime divulgaram fotos de seu corpo em redes sociais e aplicativos de mensagens.

Questionado pelo pela coluna do UOL sobre a razão de o “Cidade Alerta” ter divulgado a imagem do suspeito sabendo que ele poderia ser reconhecido, a Record disse que “entre amigos, familiares, testemunhas e moradores da região de Salto, todos já sabiam quem era”.

Veja a íntegra da nota enviada pela emissora:

Publicidade

“O ‘Cidade Alerta’ tinha as informações sobre o nome e a foto do suspeito. Entre amigos, familiares, testemunhas e moradores da região de Salto, todos já sabiam quem era. Inclusive a investigação aponta que a pessoa era conhecida de Priscila Martins, que foi encontrada morta depois de ser torturada e o corpo queimado. O mesmo suspeito é apontado como envolvido em outros crimes. Diante da revolta que a informação causou na região, o ‘Cidade Alerta’ decidiu não identificar o suspeito e fez um apelo para quem soubesse o paradeiro do investigado que informasse a polícia e que ninguém tentasse fazer justiça com as próprias mãos.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade