Após repercussão, Carrefour pede desculpas por cobrir corpo de colaborador e manter funcionamento

0

A rede de supermercados Carrefour emitiu um comunicado oficial nesta quarta-feira, dia 19, pedindo desculpas por ter mantido em funcionamento uma unidade de Recife mesmo após um colaborador ter morrido durante o serviço.

O promotor de vendas Moisés Santos sofreu um infarto fulminante na sexta-feira, dia 14, e teve o corpo coberto por guarda-sóis por cerca de quatro horas até a chegada de uma equipe do Instituto Médico Legal. Durante este período, o mercado ficou aberto normalmente.

Uma foto tirada dos guarda-sóis que esconderam o corpo do funcionário de uma empresa de alimentos repercutiu nas redes sociais e internautas começaram a cobrar por uma resposta do mercado, que respondeu a alguns usuários do Twitter nesta terça-feira, dia 18. O Carrefour afirmou que decidiu mudar os procedimentos para casos como este. O episódio gerou indignação entre usuários de redes sociais.

O colaborador em questão foi identificado como Moisés Santos, de 53 anos, que foi descrito por uma colega de trabalho num post de Twitter como uma pessoa “incrível”. Ela disse ainda que “o turno da manhã nunca mais será o mesmo”.