Depois de cometer transfobia, Marília Mendonça se pronuncia: “Aceito que fui errada”

0

A cantora Marília Medonça deu uma bola fora durante uma live e acabou gerando muita polêmica nas redes sociais, principalmente por uma fã que é transexual e se sentiu diretamente ofendida pelos comentários e zombação da cantora e de seus assistentes de palco.

(Foto: Reprodução)

Depois de muita repercussão e muita gente criticando e dando unfollow na cantora, ela finalmente acabou se pronunciando sobre o assunto e admitindo o seu erro, mas não quis prolongar o assunto, apenas admitiu que errou e ponto final.

“Pessoal, aceito que fui errada e que preciso melhorar. Mil perdões. de todo o coração. Aprenderei com meus erros. Não me justificarei”, disse a cantora em uma publicação feita em seu twitter agora pela manhã.

Entenda o caso para quem ainda não soube o que aconteceu

Tudo aconteceu enquanto a cantora Marília Mendonça estava em uma live, e resolveu fazer uma brincadeira com seus músicos, dizendo que um deles havia beijado uma mulher muito linda, que era a mulher mais linda que ele beijou na vida (em tom de zombaria e de muitas risadas ao fundo), a cantora prosseguiu dizendo que ele foi até a boate “Diesel”, e neste local conheceu essa mulher, só que a boate “Diesel” é voltara para o público gay e muito frequentada pelas transexuais.

Preste atenção nas falas da cantora: “ele disse que já foi o lugar que ele beijou a mulher mais bonita da vida dele. (risadas) É só isso, o contexto vocês não vão saber“, disse ela se referindo claramente a uma mulher trans, e fazendo disso um motivo de chacota.

A trans Bruna Andrade, que é fã da cantora e acompanhava a live resolveu explicar melhor a situação e como os comentários e zombação a deixaram mal: “Foi muito duro ver a minha musa falar que qualquer cara que demonstra afeto por mim é chacota. Ou seja, eu sou a chacota? Eu não sou digna de ser amada? Eu não sou digna de ter um relacionamento? Além do constrangimento e de trazer um mal estar pessoal, isso tem um desdobramento muito pior porque isso gera violência, assassinato”, desabafou.