Mulher culpa a menina de 10 anos pelo estupro: “Será que ela é tão inocente assim?”, comentário revolta internautas

0

Depois de toda polêmica envolvendo o caso da menina de 10 anos que foi violentada e abusada pelo seu tio por mais de 4 anos, parece que algumas pessoas ainda não aprenderam e ainda sim destilam o ódio na internet a troco de nada, simplesmente pelo puro prazer.

(Foto: Reprodução-Facebook)

A criança de apenas 10 anos foi VÍTIMA violentada, abusada por anos e já sofreu tanto nas mãos desse crápula que por ser da sua família, era para dar amor e carinho e agora nós que ficamos indignados com toda essa situação somos obrigados a ler comentários de pessoas com esse tipo de pensamento machista e totalmente sem noção.

“Quatro anos sendo estuprada até engravidar e não falar nada com ninguém? Será que ela é tão inocente assim? Me perdoa! A maioria das mulheres de hoje estão pior que cachorras no cio. Na minha comunidade tem crianças de dez anos que já estão com dois filhos nos braços. Estamos vivendo num mundo cruel. Onde perderam completamente o temor de Deus. Mais uma inocente que vai pagar pelos erros dos pais. Se o pai e a mãe cuidasse dela como deveria, certamente isso não estava acontecendo com ela”, disse ela em um comentário feito no facebook.

A mulher, identificada como Sonely tem diversas fotos com passagens bíblicas e se intitula cristã, e logo após ver que seu comentário foi de péssimo gosto começou a inventar que a sua conta foi hackeada e que ela não tinha dito aquilo.

A menina foi abusada por anos pelo seu próprio tio, hoje em dia com 10 anos de idade, a criança sofria abuso desde os 5 aninhos e fundamentalistas religiosos foram até a porta do hospital fazer um protesto contra o médico e gritar palavras como “Assassino”, na intenção de que ele não realizasse o aborto, pois segundo eles a criança devia dar a luz, mesmo tendo 10 anos de idade e sendo vítima de um ato tão cruel e covarde.

A menina viajou para outro estado acompanhada de um parente e de uma assistente social mas o local onde o procedimento seria realizado estava sendo mantido em sigilo, porém alguns cristãos conseguiram descobrir o hospital através da divulgação do endereço na internet pela ativista Sara Winter, e foram até o local que a menina faria a cirurgia para protestar.

Brasil, 17 de agosto de 2020.

Fonte da matéria: Pragmatismo Político