Sara Winter divulgou em seu twitter o endereço do hospital para manifestantes

0

CRIMINOSA! A ativista Sara Winter divulgou em seu twitter o nome da menina de 10 anos que foi violentada pelo seu tio, e também o endereço do hospital, fazendo com que manifestantes fossem até a porta coagir ao médico chamando ele de “assassino”, e gritando palavras de ordem ao profissional da saúde que iria realizar o procedimento na criança.

(Foto: Reprodução-Instagram)

“Sara Winter divulgou no seu Twitter o nome da menina de 10 anos vítima de estupr0 e o endereço do hospital onde ela se encontra. Na rede social os internautas estão revoltados com a atitude de Sara e pedindo a denúncia do seu perfil no Twitter. Meu Deus, que absurdo!”, publicou o perfil no instagram @gosspdodia.

Entenda o caso:

A criança foi estuprada pelo tio e estaria com 22 semanas de gravidez, mais de 5 meses, não apenas 3 meses como tinha sido informado em algumas reportagens e por sua gravidez ser extremamente de risco por conta da sua idade, a família optou pelo aborto até mesmo para não causar mais traumas na menina, que é apenas uma criança que foi violentada por vários anos e já passou por tanto sofrimento.

A menina viajou para outro estado acompanhada de um parente e de uma assistente social mas o local onde o procedimento seria realizado estava sendo mantido em sigilo, porém alguns cristãos conseguiram descobrir o hospital em que a menina faria a cirurgia e foram para porta protestar e gritar palavras de ordem como: “Globo LIXO”, “assassino”, fazendo referência ao médico que realizará a cirurgia.

A criança de apenas 10 anos de idade foi estuprada e violentada pelo seu tio, de 33 anos de idade e de acordo com investigadores a criança já era vítima constante de estupros por mais de 4 anos.

Ela chegou no hospital reclamando de dores e médicos notaram que a sua barriga estava maior do que o normal e desconfiaram de uma possível gravidez e resolveram assim fazer o exame, que deu positivo.

O tio da criança foi indiciado por estupro estupro de vulnerável e poderá passar até 15 anos na cadeia, porém o homem encontra-se foragido e as buscas seguem no estado da Bahia onde o homem possui vários parentes, mas ainda não se obteve sucesso na captura do criminoso.