Anitta aparece “careca” em fotos nos bastidores e choca internautas

0

Anitta apareceu de uma maneira bem diferente do convencional e resolveu inovar com fotos “carecas”, os registros foram feitos pelo seu fotografo André Nicolau nessa sexta-feira (27) e foram publicados em seus stories.

O novo visual de Anitta é apenas um desafio com a hashtag #MostreSuaCareca que serve como empoderamento para que pessoas carecas pudessem sentir orgulho de seu visual. Toda essa campanha foi iniciada pela Blogueirinha, que também usou um visual careca e pediu para que suas seguidoras que não tivessem cabelo enviassem fotos para que elas pudessem exaltar sua beleza e enaltecer isso cada vez mais.

(Foto: Reprodução)

No começo do mês o jornalista Gabriel Peline publicou uma notícia de que Anitta havia ficado careca para fazer um ritual de candomblé “Soube que uma cantora ‘poderosa’ ficou careca há dois meses. Mas não por saúde, e sim por religião. Ela deitou para o santo novamente [sic] e raspou a cabeça. Desde então só usa perucas. A desculpa que dá por seus cabelos artificiais é sua ‘nova investida no mercado gringo”, tudo foi desmentido pela cantora, que não esconde de ninguém a sua religião mas disse não admitir fofocas e mentiras a respeito de sua pessoa vindas de jornalistas que usam seu nome apenas para aparecer na mídia com calúnias.

“Minha assessoria e os meus amigos pessoais estão recebendo mensagens falando que eu estava usando lace [peruca] – que no caso eu nem estou, porque é rabo de cavalo – porque eu raspei o meu cabelo pra fazer um santo e que eu menti sobre a minha doença, quando falei que tive intoxicação alimentar e que eu fiquei 15 dias fora, sem aparecer, que tive uma intoxicação alimentar brava”, explicou Anitta.

“Algumas mensagens me xingando, dizendo que usei minha doença pra esconder minha religião. Primeiro de tudo: eu falo abertamente qual é a minha religião, candomblé. Segundo: já falei mil vezes, em vários lugares, que eu sou ekedi… Se você der um Google e você ver o que é ekedi, você vai descobrir que sim, é uma pessoa que fez o santo, mas que é uma categoria que não precisa raspar a cabeça e nunca precisará”, seguiu dizendo.

“Esconder que eu tava fazendo ‘rituais satânicos’ – de acordo com o que alguns estavam escrevendo – e que eu estava inventando doença?! Primeiro que eu não brinco com doença. Eu não tenho vergonha nenhuma da minha religião”, continuou ela, que ainda abordou sua relação com o Candomblé. “Eu fui introduzida através do meu pai, que foi introduzido pela família dele, que tem origem, toda a descendência dele que tem origem africana, passou de pai para filho, para filho, para filho…”, concluiu a poderosa.