Assessoria de Anitta se manifesta após jornalistas acusarem de raspar a cabeça para ritual de candomblé

0

No começo desta semana saíram várias matérias de jornalistas acusando a cantora Anitta de ter raspado a cabeça para cumprir um ritual de candomblé devido ao uso de lace em várias fotos que a cantora estava postando, a assessoria da cantora resolveu publicar uma nota desmentindo esse fato e aproveitou o momento para falar um pouco sobre a intolerância religiosa.

(Foto: Reprodução-Instagram)

“Devido às especulações na imprensa de que Anitta raspou seu cabelo para cumprir compromissos religiosos, viemos a público afirmar que a informação não é verdadeira. A cantora, praticante do Candomblé, é uma ‘Ekedi’ em sua religião. As Ekedis são suspensas para a iniciação, não precisando raspar a cabeça em sua preparação para servir aos Orixás. Anitta repudia qualquer tipo de intolerância religiosa, seja ela qual for, e acredita que tais especulações retratam um Brasil ainda repleto de discriminação e preconceito religioso. Mais uma vez a bpmcom lamenta que a imprensa não cumpra sua obrigação para com a verdade e apure os fatos antes de publicá-los”, disse a assessoria da cantora, em uma nota publicada em seu perfil no instagram.

Anitta passou por uma situação parecida após ter que defender o cantora Xanddy, que é vocalista do Harmonia do Samba em agosto do ano passado.

“Internet hoje em dia não está fácil não. Todo mundo sabe que sou do batuque e está lá Xandão cantando na minha casa todo ano. Deu esse abraço gostoso aí em meu guia do candomblé e a festa seguiu com gente de todo tipo. Tinha amigo da igreja, do axé, família da mamãe católica. E enquanto escrevo isso para você coincidentemente escuto a música ‘Me ajude a melhorar’ do Eli Soares, que é uma das minhas favoritas principalmente quando quero rezar. Povo tem é que parar de criar problema com tudo e cuidar da natureza que seguem destruindo enquanto pregam na internet. Quando acabar a natureza não vai ter oxigênio nem para cristão, nem para católico, nem umbanda, nem candomblé, nem mais nada”, disse a cantora nessa ocasião.