Influenciadora diz que por erro do judiciário teve que devolver seu filho adotivo

0

A influenciadora Gabi Arandela entrou com um pedido de adoção em 2018, para conseguir seu filho, a mulher precisou fazer um curso de adoção e fez. Para dar continuidade, ela precisaria do certificado, e a mesma alegou que foi informada que conseguiria retirar o documento com a Vara da família, da infância e da juventude.

De acordo com a influenciadora, a vara a informou que não estavam conseguindo emitir o certificado do curso, e que estavam com um problema. Foi quando o marido de Gabi falou: “se for da vontade de Deus, teremos nosso filho”.

Logo depois ligaram para a Gabi dizendo que o Juiz a tinha escolhido, que ela agora seria mamãe de um bebê de 1 mês de vida. Mesmo assim, por conta do certificado, Gabi ficava descrente e perguntava sempre se não haveria problema, já que ainda não tinha o certificado. A resposta segundo a moça era que não, que não havia briga na justiça pelo bebê ou qualquer impedimento, que o juiz a teria escolhido.

Gabi adotou então Santiago, dividiram alguns momentos em família e até compartilhou algumas fotos fofas dela com o bebê e o esposo, com os avós e a família toda.

Uma semana depois o Juiz entrou em contato, pediu que ela fosse até o fórum, pediu desculpas, pois não sabia da falta do certificado do curso e disse que ela tinha duas notícias, uma boa e uma ruim: a parte boa é que ela voltaria para a fila de adoção e a ruim é que ela teria que devolver o filho.

Gabi postou stories desesperada, chorando absurdamente, dizendo querer seu filho de volta. Ela foi até uma promotora que disse que se tornaria uma bruxa na vida da influenciadora, inclusive, colocando Gabi como culpada, sendo que segundo a influencer, foi um erro do judiciário.

Em seu relato, a jovem ainda informou que faltava uma atestado de sanidade física, mas que o Juiz a informou que esse atestado seria totalmente irrelevante para ele.

Veja os vídeos: