Publicidade

Carlinhos Maia diz que recusou convite para furar fila e ser vacinado; governo diz que é mentira do humorista

Publicidade
Publicidade

Carlinhos Maia usou seu perfil no Twitter para contar que negou o convite feito por autoridades do seu estado, Alagoas, para ser uma das primeiras pessoas da região a tomar a vacina contra a covid-19. Em nota, o governo alagoano negou ter feito convites a pessoas foras dos grupos prioritários.

Em uma publicação feita em sua conta oficial, o influencer justificou sua decisão, dizendo que não seria justo participar da vacinação, sendo que muita gente ficou em casa respeitando o isolamento — o que não foi o seu caso.

“Me convidaram aqui no meu estado para ser um dos primeiros a tomar a vacina. Não acho justo com quem ficou em casa todo o esse tempo, não aceitei”, declarou o humorista.

Publicidade

Na mensagem, o alagoano também declarou que vai filmar a vacinação para incentivar seus seguidores a se imunizarem contra o coronavírus. “Filmarei mesmo assim para incentivar ainda mais a vacinação dentro do público que me segue”, declarou.

Governo nega convite e desmente humorista

Por meio de nota publicada no Facebook, o Governo de Alagoas negou ter feito qualquer convite para pessoas que não estejam no grupo que será vacinado agora: profissionais de saúde que atuam na linha de frente, indígenas, quilombolas e idosos residentes em abrigos.

“A Secretaria de Estado da Comunicação informa que as 71 mil doses de vacina que começam a ser aplicadas nesta terça-feira (19/01) serão destinadas exclusivamente ao grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde”, afirma a nota. “Não procedem informações de convites feitos a qualquer cidadão fora deste grupo”.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade