Publicidade

A diferença entre os alimentos light e diet; saiba qual é

Publicidade
Publicidade

Quando vamos ao supermercado, sempre nos deparamos com alimentos light e diet, entretanto, nem sempre sabemos a diferença entre eles. Muitas pessoas, por exemplo, acreditam que ambos os produtos ajudam quem faz dieta ou, ainda, que podem ser usados por diabéticos sem nenhum risco.

Quem deve consumir Diet e Light?
A diferença entre os alimentos light e diet; saiba qual é

Você sabe a diferença entre os alimentos light e diet?

A seguir vamos listar as diferenças entre os alimentos light e diet para que esses conceitos errôneos sejam completamente extintos.

Alimentos diet

Os produtos diet são aqueles destinados a pessoas que possuem necessidades alimentares específicas em razão, por exemplo, da presença de alguma doença. Por essa razão, esses produtos são considerados pelo Ministério da Saúde como “alimentos para fins especiais”. Para que um alimento seja considerado diet, algum nutriente é retirado ou reduzido a 5%.

Publicidade

A substância reduzida em produtos diet não é necessariamente açúcar, como a maioria das pessoas acredita. Alimentos sem sal ou sem gordura são considerados diet e são importantes, respectivamente, para hipertensos e pessoas com colesterol alto.

O produto diet não apresenta necessariamente uma redução significativa de calorias e, portanto, não é recomendado para pessoas que estão tentando emagrecer. Em um chocolate diet, por exemplo, observa-se uma quantidade de calorias bem semelhante à do chocolate normal. A única diferença é que nesse produto não há açúcar, sendo recomendado, portanto, para diabéticos. A quantidade de calorias é maior porque a retirada de açúcar altera a consistência do produto, sendo necessário o acréscimo de gordura.

6 perfis masculinos de consumidores nos supermercados - Blog APAS Show
Você sabe a diferença entre os alimentos light e diet?

Alimentos light

Os produtos light, diferentemente dos produtos diet, devem ser consumidos por pessoas que buscam uma alimentação mais saudável. Nesses casos, os alimentos apresentam redução de alguns nutrientes ou de valor energético em, no mínimo, 25% quando comparados com o produto convencional.

Publicidade

A redução energética ocorre ao se retirar certa quantidade de algum nutriente energético, como carboidratos ou gordura. Entretanto, é importante destacar que, em alimentos light, pode ocorrer a redução de nutrientes, como o sódio, que não causam redução no número de calorias. Além disso, a diminuição de algum nutriente pode ocasionar a adição de outro para manter a consistência e sabor.

Apesar da redução de alguns nutrientes, nem sempre a substituição de um alimento convencional por um light seja a melhor opção para quem procura a perda de peso. É importante que aquele consumidor que deseja emagrecer avalie atentamente os rótulos, pois, como dito anteriormente, a redução pode não ocorrer no valor calórico de maneira significativa. Além disso, alguns produtos light apresentam uma redução que se compara à de produtos convencionais de outras marcas, sendo necessário avaliar outros produtos.

Leia também: Recém-casados mandam conta de R$ 1.250 aos convidados que faltaram à cerimônia

Publicidade

Fonte: UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade