‘Faria de novo’, diz Dayane Mello sobre jaqueta de Rico rasgada

Eliminada na 11ª roça de “A Fazenda 13” (RecordTV), Dayane Mello declarou não…
Publicidade
Publicidade

Eliminada na 11ª roça de “A Fazenda 13” (RecordTV), Dayane Mello declarou não se arrepender de ter rasgado a jaqueta de Rico Melquiades com uma faca.

Sem papas na língua, a ex-peoa afirmou que teria feito pior caso a produção do reality show não tivesse lhe chamado a atenção.

Eliminação de Dayane prova o inevitável: Rico já é o campeão de A Fazenda –  Dabeme

Não me arrependo. Faria tudo de novo. Eu disse que ia cortar todas as roupas dele pra não ter uma pra final”, disse a modelo, em entrevista à “Cabine de Descompressão”, programa na internet de “A Fazenda 2021”.

Publicidade

Em seguida, Dayane Mello assistiu ao vídeo da cena em que cortou a blusa do peão com a faca e deixou claro que agiu daquela forma por não ser uma pessoa normal.

“Eu acho que naquele momento eu teria feito coisa pior se a produção não tivesse me parado. Eu ia botar cocô dentro das botas dele, eu ia cortar as roupas dele. Eu sou louca, não sou normal. Se eu fosse normal, não taria em “A Fazenda 13″. Eu tava pra quebrar prato”, contou ela, e relatou que esperava ver Rico Melquiades se surpreender ao vestir a roupa.

Faria de novo', diz Dayane sobre jaqueta de Rico rasgada em A Fazenda 13·  Notícias da TV

“Aí, sabe o que pensei? Que no outro dia ele ia ter de levantar para fazer o cavalo. Eu queria que ele botasse a jaqueta e visse que tava rasgada. Essa foi a intenção. Eu esperava que ele viesse perguntar, mas não aconteceu. Aí, ele pegou a jaqueta e guardou sem querer e ficou por quatro dias debaixo da cadeira”, disse Dayane Mello.

Publicidade

++ Veja a reação de Dayane Mello ao saber que está cancelada

Arrependimento?

Confrontada sobre não se arrepender, mas ter pedido desculpa a Rico Melquiades pela atitude, Dayane Mello classificou a relação com o peão de ‘amor e ódio’ – lembrando que foi aliada do humorista no início do jogo.

Tinha esse amor e ódio meu e dele. Eu disse pro Rico ‘nossa, eu gosto muito desse teu coração’. Eu não sei da história de vida dele, mas ele é muito sensível. Eu acho muito comprovado a nossa essência pelo que a gente passou e algumas reações eu entendo que ele fica louco, e começa a diminuir, machucar, ferir e a gente tá com saudades das nossas famílias. Chega um momento que paciência tem limite, né?

Assista ao vídeo de Dayane Mello:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade